Eu não sei dizer nada por dizer


Sangue, lágrimas... Gravando!!!

O IBOP dos Malditos


Domingo passado, dia 20, a Rede Globo fez uma reportagem na África, com o ator Marcos Paulo, para a novela “Páginas da Vida”. Ficou bonito para a elite televisiva mostrar, como o próprio ator disse, a “Porta do Inferno”, e chorar a morte de crianças e mulheres aos milhares. Provavelmente todos irão chorar de comoção, sentiremos vergonha por alguns minutos de ter nossa dispensa cheia, água em nossas torneiras, casa pra morar e dormir, pois eles não dormem, apenas passam...

Interessante, é que as elites precisam desse famintos, precisam que isto continuem, que isto não se acabe, pois quem eles irão ajudar? Fazem-se discursos de ajuda, de espanto e lamento. Repetem-se as imagens das crianças esquálidas correndo atrás dos carros, com mãos estendidas e olhares telepáticos implorando por algo que ela não sabem o quê. Nossa dor é justamente por isso, pois abemos o que elas querem, precisam e deveriam ter por direito, afinal são filhas do mundo.

Nada muda se não mudarmos, se não abrirmos mão de luxos ridículos, cada vez mais veremos essas cenas, e depois faremos shows como Criança Esperança, para não citar todos. Como em uma mesmo canal passar o último estágio da miséria humana, e depois as sofisticadas salas de jantar da elite carioca?

Com certeza isso vai dar audiência, muitos irão pensar que isso é muito bom, mostrar isso, pois assim as coisas podem mudar, as autoridades irão se prontificar, pois infelizmente, ninguém sabia que estava acontecendo aquilo.

Será que existe alguma síndrome do esquecimento ou de cegueira quando se sobe ao poder? Poder esse que deveria servir ao invés de servir-se. Até o nosso presidente, não vê nada, não sabe de nada. Ainda bem que existem os fofoqueiros... A Globo pretende ser o “Roberto Jéferson” dos meios de comunicação, informando a sociedade brasileira que isso acontece lá, bem longe, na África. AIDS, fome e doenças não existem aqui.

O importante mesmo são os pontos do IBOP, depois veremos como ajudar essas pessoas.

DEUS! Tenha piedade de nós!



Escrito por Leandro Piazzon às 13h43
[ ] [ envie esta mensagem ]


Diante de tudo e todos, tudo parece ruir. A sociedade (mas afinal de contas, quem é essa mulher?) é mais uma vez culpada pelo caos que acomete nossa vida. Essa violência, que sempre existiu, ao menos nos corações das pessoas, não terá fim, enquanto não sermos mais justos, simples assim. E a justiça a qual me refiro é em todos os sentidos. Ela parte dos sentimentos, pensamentos, palavras e ações. Fiquei espantado com o comportamento das pessoas, os ditos cidadãos de bem, que ao se depararem com as notícias, não tardaram em vomitar palavras agressivas, desejar a morte dos assassinos, gritar não contra a violência, mas contra os violentadores. Como ir contra uma arma da qual também nos utilizamos? Ou não utilizamos a violência também? O que eu vi foram os covardes! Eu espero que quem deseje matar, estuprar e atirar sejam os bandidos, os transviados mentais que infestam nossas penitenciárias. Mas o que vejam são os covardes, que vociferam: “Tem que matar esses marginais!”, “Pena de morte! Pena de morte!”, “...deveriam jogar uma bomba nesses presídios”... Depois querem me convencer que a violência parte apenas deles... Falam estabelecer a ordem. Isso quer dizer que tudo estava em ordem... Estava mesmo? Parafraseando Gandhi, quando disse: “Olho por olho, e acabaremos todos cegos”.



Escrito por Leandro Piazzon às 11h12
[ ] [ envie esta mensagem ]


Sonhar a realidade!

É isso mesmo pessoal... É difícil ver as coisas que estão acontecendo, ou sonhar é mais legal? Deve ser... faz tempo que não sonho, ao contrário, eu traço planos e metas... escolho objetivos. Alcancei muitos, e fui muito feliz com eles e estou sendo. Outros, no entando, tive que mudar a estratégia... é duro reconhecer que nosso muitos passos em busca dealgo foram dados em vão. Pelo menos esse é nosso primeiro pensamento: Perdi tempo... De nada adiantou... O otimismo, e creio eu, o bom senso, nos mostra que nada é perdido. Já te falaram isso não? É... pra mim também... Mas a grande maioria de nossos tropeços são em virtude de não observarmos as pessoas... ver nosso semelhante... como deixamos de aprender com tão bons professores... É... isso mesmo... aquele que passa na rua, que lhe cobra a passagem, que te pede pão, que te bate e que te abençõa é um professor. Esta lhe mostrando o que deve ou não fazer. Mas como estamos sonhando, nos tornamos cegos, e fatalmente cairemos no abismo de nossas ilusões. Realidade... o que é isso? O filme Matrix colocou esta questão, mas não a respondeu... é... coisas de hollywood são assim mesmo... Quem já leu 1984? Putz... isso sim me fez pensar... Na nossa televisão, que eu pouco vejo, passaram em uma mesma hora e canal, um "flash" do Big Brother e um vídeo amador de um homem retirando uma criança do lago. Que realidade... que beleza... E chaman isso de notícia... Nos dizem que Big Brother é entretenimento... Se a todo momento somos bombardeados com mentiras, como poderemos traçar planos? Como contruir um castelo em areia? Ah... e antes que alguem diga: É esse mundo é uma merda mesmo... Lembre-se que estamos todos sujos pelo mesmo "barro". Ainda bem que nasci homem... tenho compaixão das mulheres que não conseguer ver a realidade, e apenas sonham. São bombardeadas todos os dias com mulheres perfeitas... magérrimas.... cabelos maravilhosos... Sem falar dos programas femininos... Que loucura... Mas o que é aquilo? Se os conceitos da mulher que trabalha em casa são aqueles... que pena... creio que poderiam ser muito melhor.  O número de bulêmicas e anorexicas só aumenta em todo o mundo... pobre das nossas crianças... E quando elas acondadrem do sonho? Acho que farão como na França... vão por fogo em tudo! Pois não gostam desse mundo... querem o outro... querem o mundo da linda mulher, padrão europeu, onde todos bebem creveja e não engordam, onde a cerveja só faz alegria, e que dizer dos que lotam os AA´s? Irão cobrar da sociedade, o mundo da Disney, da comida farta... do trabalho e dinheiro fácil, aliás, desconfiem de coisas fáceis, acredite! Sempre existe a possibilidade de termos errado ou estarmos errandos. O sonho é fácil... muito fácil... tem gente que até voa no sonho... Nosso cérebro não é uma gaveta onde jogamos tudo dentro não... é um digestor! E cabe a nós escolher o que comer. Pq não fazem propaganda de livros na TV? Quando fazem, ou é do Paulo Coelho ou do Jô Soares... Zibia Gasparetto... por favor turma... por favor... Quanta coisa ruim... Eu não quero que o sol brilhe pra mim... quero ser a aurora no meu próprio dia! Andar pela minhas pernas... Ser independente mental e espiritualmente, por que materialmente ninguém é e nunca vai ser. Agora... quando você estiver cansado de ver a realidade, desses homens e mulheres fracos, inescrupulosos, cansado de ver as fotos dos famintos da África, de ver as enchentes de SP (todo ano...) Cansado de ver o Tele Ton ou o Criança Esperança. Quando achar que nem mesmo seus esforços valem a pena, pense... Se o mundo é assim, porque as flôres insistem em desabroxar?



Escrito por Leandro Piazzon às 21h46
[ ] [ envie esta mensagem ]


Eu penso!?

Ontem, no aniversário da cidade de São Paulo, 452 de sua fundação, fui assistir um "show" no Museu do Ipiranga. O nome da banda que tocou é Cordel do Fogo Encantado. Uma mistura de "reggae", fandango, batuque e uma pitadinha de candonblé. Fui direto do trampo pra lá... De calça e camisa social, sapatos brilhandos... Me senti o Gandhi com uma arma na mão. Caramba, eu gosto de rock! A companhia esta agradável... pessoal da USP, aliás, parecia que toda a USP estava lá. Mas o que me chamou mesmo a atenção foi o espetáculo social e inevitável análise antropológica que não pude deixar de fazer durante todo o evento... Muita bebida, mas muita mesmo... De todos os tipos... destiladas e fermentadas. E o cheiro da danada? Da maconha! Pensou em outra danada? Maconha pra todos... fumantes e não fumantes... Todos de chinelos, pés lameados... Os caras sem camisa... As meninas com roupas horríveis, putz, falando sério, não dava pra sentir tesão por uma garota alí... E a maconha? Não consigo deixar de lembrar dela... De repente, todo mundo pulando... um pancadão pernanbucano, ou como eu disse lá, um "pernambucanismo musical". Coisa de brasil mesmo... o som era muito bom, apesar de eu não curtir muito barulho... Ah... só um detalhe... minha calça ERA branca... Não deu um pulo sequer... fiquei pensando: O que faço aqui? Percebi que ali ninguém estava pensando... o tempo pra eles passou como um relâmpago. Tinha um cara, tipo "Jesus Cristo Rip"... que começo a rir e não parou mais... ficou umas duas hora rindo... pela maconha que ele fumou, deve estar rindo até agora. Como sou preconceituoso... eu imcomodado com 30.000 pessoas, mas ninguém mexeu comigo... todos respeitando minha situação de "almofadinha". Como um colega do serviço me diz: Leandro, deixa os caras! É... apesar de pensarmos, existe o momento certo para pensarmos a coisa certa. É que, por que se sujar pra ficar alegre...? A música não bastaria? Ou existe na Terra algo que relaxe mais do que boa música? Hum...  sexo bem feito, com alguém legal e com amor... tudo bem, e o resto? Pro faminto, o pão... pro solitário, um telefonema... para o derrotado, garra... para mulher o HOMEM... para o homem, a MULHER... para ambos, o AMOR. Sei que muitos ali, quando o show acabou, irão retirar a maquiagem... ou deixar que a chuva lave... alegria fugaz... é, deve ser isso... Penso que podemos mais do que isso, que precisamo mais do que isso pra ser e fazer feliz. É só pensar um pouco... hun... maconha... que cheirinho... eh eh eh. O pensamento é nosso carrasco... nos cobra o tempo todo... o cérebro, após conhecer o certo, não aceita o errado, e fica pulsando pensamentos constantes... incomodando a uns e aliviando a outros. Melhor vigiar meus pensamentos... Não duvide de um pensamento... nunca... Pensaram um dia em um império, e 50.000.000 de pessoas pagaram com a vida por causa de um pensamento... Não consigo fingir que não penso, mas pensar demais também não é bom... Pensando bem, melhor terminar por aqui.



Escrito por Leandro Piazzon às 18h09
[ ] [ envie esta mensagem ]


Primeiras palavras...

Nossa... demorou, mas eu fiz meu "blog". Fui incentivado, direta ou indiretamente por um amigo, o Ivan de São Vicente. Escolhi este nome por que é exatamente o que eu penso. Quem conhece música brasileira, sabe de onde tirei este título. Nossa... tenho tanto pra escrever, mas não sei por onde começar. Muitos assunto estão a ferventar a alma. Estou pensando no tempo, no amor, na posse, em amigos... Sem falar da História, qualquer história, como eu gosto da história. Ela é mágica, tão real... tão viva... Mas nem todos querem ver... E o amor? ah... o amor... que falar dele... Me lembro das palavras de Gibran Khalil Gibran, em O Profeta: "O amor do mesmo modo que lhe glorifica, lhe açoita" Sábias palavras, mas deixemos o amor pra mais tarde... Agora... o tempo... Uma coisa é certa, ele não existe, não há tempo, mas logo logo iremos degladiar com ele. O que realmente me incomodou por esses dias foi a posse... Tudo queresmo possuir, ter, pegar... roubar... subtrair... Fazemos isso muitas vezes e nem percebemos. A posse quase sempre é confundida com o amor. Mário Quintana disse que não deveríamos correr atráz das borboletas, mas cuidar do nosso jardim,  e que se assim fosse, as borboletas apareceriam, isso é muito real, mas quantas vezes ao olhar o jardim do coração alheio, não o queremos pra nós? Como crianças agimos... Me lembro do pessegueiro que tinha perto de minha casa na infância. Todos pegavam os pessegos verdes... não me lembro de ter comido um maduro que seja... O pensamento era o seguinte: "Vou pegar aquele, antes que outro pegue". Muitos agem assim na vida, as vezes durante toda a vida... nunca comem pessegos doces...



Escrito por Leandro Piazzon às 19h23
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico
20/08/2006 a 26/08/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis